Família

Assina as Revistas: Boa Nova e Igreja e Missão

Participa e inscreve-te em : UM Sorriso para TI - 2016

 


 

"BOA NOVA"

 

 

 

 

 

 

 

A Família Boa Nova com Casas de formação Missionária em Portugal, raiz da sua instituição, estende-se presentemente por mais três continentes: África (Angola, Moçambique e Zâmbia), América do Sul (Brasil) e Ásia (Japão).

A sua actividade iniciou-se em 1930 em Portugal, por acção directa do Papa das Missões, Pio XI, estendendo posteriormente, na sua Missão ad Gentes, os seus braços de carinho e amor aqueles continentes, instalando Missões.

Em Angola, Moçambique e Brasil tem já seminários de formação.

A Sociedade Missionária da Boa Nova conta nas suas fileiras com muitos membros oriundos destas zonas missionárias.

Primeira Expedição Missionária da Sociedade. (Em Lisboa, na sacristia da Igreja dos Mártires - 1937).  Ao centro: D. João Evangelista de Lima Vidal.  À sua direita: P. Adriano Garcês; à sua esquerda: P. João Craveiro Viegas. À direita do P. Garcês: Irmãos Anselmo Gomes, António Rodrigues Costa e Francisco Xavier Macedo

Primeira expedição missionária da Sociedade


Os Missionários da Boa Nova trabalham em Moçambique desde 1937, em Angola e Brasil desde 1970, na Zâmbia desde 1980 e no Japão desde 1997.

 

Actualmente a sua estructura é composta por:

a) Padres Missionários

b) Irmãos leigos Missionários

c) Irmãs Leigas missionárias

d) Leigos da Boa Nova (organização de serviços temporários em Terras de Missão em

regime de voluntariado)

e) ARM-Associação Regina Mundi,  Antigos Alunos dos seus Seminários

f) Auxiliares das missões (Uma Multidão imensa de pessoas anónimas que na rectaguarda reza e trabalha incansavelmente pelas missões).


 

NOSSOS SEMINÁRIOS

CUCUJÃES

Seminário das Missões - Cucujães

 

TOMAR

 

Convento de Cristo, onde funcionou o Seminário das Missões C.Ultramarinas de 1921 a 1991


Vista interior da Charola, em restauro

Cernache do Bonjardim

Seminário das Missões - Cernache do Bonjardim

Este Seminário situa-se em Cernache do Bonjardim, Concelho da Sertã, no centro de Portugal. Fez duzentos anos de existência em 1991. Dentro da sua Quinta encontra-se um singelo monumento lembrando o local onde nasceu e viveu parte de sua juventude, D. Nuno Álvares Pereira, O Condestável do Reino de Portugal. Foi declarado pelo Estado Português, em 20 de Fevereiro de 2015, Património de Interesse Público.

"1903 - Real Collegio das Missões de Sernache do Bom Jardim"

"Este carvão, de Cernache do Bonjardim, trabalhado sobre um Postal de 1903, é da autoria de Francisco Pestana, um artista plástico alentejano, reformado da CGD, com muitas exposições individuais e colectivas, representado em muitas colecções particulares, museus municipais e Câmaras.Pensa-se, e assim é referida em todas as obras que já vi, ser a fotografia mais antiga que se conhece do Real Collegio das Missões de Sernache do Bom Jardim.

O original foi oferecido ao Seminário de Cernache, está numa sala da Reitoria, e foram feitas 250 serigrafias, numeradas e assinadas pelo autor."

a) Santos Ponciano

 

 Monumento a S. Nuno de Santa MariaGruta de Nossa Senhora de Lurdes

Bom Jardim


"É este appelido—do Bom Jardim— que junto ao nome de Sernache distingue esta povoação d’outra que ha no paiz com o nome de Sernache dos Alhos.
Deu-se primitivamente o nome de Bom Jardim a um mosteiro, muito antigo, que os freires da Ordem do Hospital ali fundaram. Foi junto a este mosteiro que D. Alvaro Gonçalves Pereira, Prior do Crato, fundou no século XIV o Castello e Paços do Bom Jardim, onde seu filho—o heroico condestável D. Nuno Alvares Pereira—nasceu no dia 24 de Junho de 1360, e se educou até aos 13 annos de edade. Em volta d’estas edificações fizeram os dois plantações de carvalhos, touças de castanho, pinheiros e outras arvores, tudo cercado por um forte muro. Dentro d’esta cerca tinham elles caça de toda a sorte principalmente veados, corças e porcos montezes. Esta cerca é hoje conhecida pelo nome de parque do Bomjardim.”


a) Cândido Teixeira (1906)


Biblioteca do Seminário - Cernache do Bonjardim

Seminário de Cernache do Bonjardim

FÁTIMA

Seminário de S. Francisco Xavier - Fátima


 

VALADARES-SMBN

SEMINÁRIO DA BOA NOVA


Situa-se na Quinta do Penedo, em Valadares, fazendo fronteira com Vilar do Paraíso, Vila Nova de Gaia. E dele disse Fr. Bento Domingues:

http://anomalias.weblog.com.pt/arquivo/132146.html

Padroeiros da Sociedade Missionária da Boa Nova

Ao longo dos anos, o que mais me tem impressionado, para além da sua construção moderna, da autoria do Arquitecto Abrunhosa de Brito, ao estilo dos anos 60 do século passado, é a arquitectura da sua Igreja simples, em betão, toda ela feita de cantos e recantos, convidativos a retoques singelos. (Outros exemplos da época: Igrejas de Cedofeita e do Carvalhido, na cidade do Porto).

Mas dentro de tudo isto, gostaria de salientar a quem a visita pela primeira vez quatro elementos decorativos muito especiais, que, para além do seu forte simbolismo religioso, marcam a história do nascimento e crescimento desta igreja.

Nele vive também um pouco de mim mesmo, num percurso de vida, iniciado em 1960, ano em que fui visitado e solicitado pelo superior geral da época, Padre Manuel Fernandes e pelo Ecónomo, Padre Cequeira. Existiam alguns problemas burocráticos relacionados com a Quinta do Penedo, onde se situa o actual Seminário, que necessitavam de ser resolvidos. Ultrapassados os problemas, a obra começou a surgir.
A partir daqui quase me tornei "membro permanente externo" deste Seminário. Ao longo dos tempos, sempre tenho sentido o calor do carinho que os seus membros me têm dedicado. Sinto nisso muito orgulho.



Imagem de Nossa Senhora da Boa Nova


Conheci esta belíssima imagem de Nossa Senhora em 1961 na capela do primitivo Seminário, em Vilar do Paraíso, onde funcionou temporariamente.
Encontra-se agora na nova Igreja do Seminário de Valadares à esquerda de quem entra num pequeno trono bem protegido, sempre muito bem ornamentado e iluminado. O mais curioso para mim, (perdoem-me a ignorância), foi o facto de Maria, Mãe de Jesus ser invocada e venerada como "Senhora da Boa Nova", título que até então eu desconhecia. E, creio que foi a partir daqui que o Seminário recebeu o seu nome: Seminário da Boa Nova.

Nossa Senhora da Boa Nova - Valadares

ANJO DA RESSURREIÇÃO


Na parede norte da Igreja no seu interior à esquerda, junto ao altar do Santíssimo Sacramento, encontra-se majestosamente suspensa uma linda imagem em madeira, obra do insigne escultor, Manuel Silva Nogueira, de Matosinhos, a quem foi confiada a sua execução pelo seu Ideólogo, Padre Alfredo Alves, quando já exercia as funções de Superior Geral da Sociedade Missionária.

Estávamos em 1967. Nesse ano aconteceu o lançamento e benção da "
Primeira Pedra" desta Igreja. Era eu Presidente da ARM em exercício e no pergaminho que lá jaz, assinei meu nome como tal. E já nessa altura, falando connosco, nos confidenciava o nosso querido e saudoso Padre Alfredo Alves que pensava numa imagem de um Anjo que transmitisse a mensagem da Ressurreição. E só mais tarde, já como Superior Geral da Sociedade Missionária, pôde concretizar o seu sonho, confiando a execução de seus ideais ao Mestre Escultor, Manuel Silva Nogueira.

E é esta imagem, por ele sonhada e idealizada e que o Artista-Escultor materializou com muito brilho e sentimento, que hoje podemos com prazer admirar naquele espaço. E ela lá está, braços no ar, lançando-se sobre o visitante, anunciando-lhe com ar altivo e imponente que Cristo Jesus "Ressurrexit sicut dixit"!

Anjo anunciando a Boa Nova da Ressurreição de Jesus


IMAGEM DE JESUS CRISTO

Por detrás do altar-mor, fixado à coluna central, ergue-se uma imponente imagem de Jesus Cristo, braços levantados para o Pai, cabeça ligeiramente tombada para a sua esquerda. Esta imagem, talhada num único tronco de árvore, da Natureza assim colhida, foi esculpida pelo Mestre-Escultor, Paulo Neves, da Vila de Cucujães.

Imagem de Cristo executada em madeira



TAPEÇARIA MURAL - "PENTECOSTES"


Ainda ao fundo à direita, pendente da larga parede, se encontra uma Tapeçaria Mural, da autoria da Esposa do Arquitecto, Abrunhosa de Brito, D. Isabel, representando a descida do Divino Espírito Santo sobre os Apóstolos no Cenáculo.
As manchas vermelhas em forma de línguas, projectando-se sobre todos, em sete colunas, lembram a distribuição dos Sete Dons.

1.ª Tapeçaria mural em lã, representando o "Pentecostes" (1970 a 2015)

Aqui também a ARM faz história, porque esta peça de fabrico manual foi confeccionada 1970 numa pequena empresa, restaurada em 1968 pelos seguintes Armistas:

José João Soares Pacheco, José António Nunes Chamusca, José Joaquim Monteiro Louro, Arlindo Ramos Casais, Francisco Manuel da Costa Afonso, António Manuel Rodrigues e Joaquim Alves Pereira. Deram corpo à ideia e ofereceram a obra à SMBN que ali a colocou em 1970. (À esquerda em baixo, lê-se o nome da autora e ano de fabrico- ISABEL - 70).

 

2.ª Tapeçaria mural, que substituiu a 1.ª, muito danificada pelo tempo.


Esta peça, composta de fibras naturais e sintéticas, é de fabrico mecânico e foi produzida pela mesma empresa em 2006. Ao tempo eram: Superior Geral, P.e Couto (D. António Couto, Bispo de Lamego); Ecónomo, P.e Viriato Augusto de Matos e reitor do Seminário, P.e Zacarias Pinho. Por motivos logísticos, somente ali foi colocada em 17-10-2015, numa noite (sábado) de vigília missionária, com cerimonial presidido pelo P.e Jerônimo, Reitor do Seminário.


 

 

PADROEIROS DA SOCIEDADE MISSIONÁRIA


A completar todo este enquadramento e com todo o seu simbolismo, na parede virada a Sul no corpo central da Igreja, se encontra uma gravura feita no cimento, traçada com mestria em 1968 pelo Arquitecto Charters de Almeida, representando os Padroeiros da SMBN: Maria, Mãe de Jesus, S. Francisco Xavier e Beato Nuno de Santa Maria (S. Nuno de Santa Maria).

Padroeiros da Sociedade Missionária da Boa Nova

A imagem de Maria, Imaculada Conceição, domina todo o painel, chamando a nossa atenção que Ela é a principal Padroeira. E a meio da gravura pode ler-se:

Trahe nos Virgo Immaculata. Post te curremus in odorem unguentorum tuorum.


NO EXTERIOR


Recentemente, em 1961, por ocasião das comemorações do seu 50.º Aniversário, foram  colocados no exterior mais dois marcos muito significativos e carregados de simbolismo por tudo quanto contêm de mensagem.

Homenagem a Paulo VI

Na frente do Seminário, logo à entrada do recinto, encontramos um pequeno monumento, em granito,  homenagem singela mas merecida, a SS. o Papa, Paulo VI, o grande impulsionador deste Seminário.

À direita: A efígie do Papa Paulo VI

À esquerda: o seguinte texto:

Pax et Gloria!

a

Paulo VI, Papa.

Profeta da Boa Nova de Jesus Cristo, viajando pelos cinco Continentes,

Na Aurora de Novas Nações,

Em reconhecimento Pelo seu gesto generoso e magnânimo

Em favor deste Seminário, ainda em construção,

Na sua Peregrinação a Fátima, a 13 de Maio de 1967.

Primeiro de todos os Beneméritos, entre muitos Amigos.

Ao celebrar 50 anos

Do início das actividades neste Seminário,

A Sociedade Missionária da Boa Nova

Dedica-lhe Este singelo monumento.

Maior é o que guardamos no nosso coração.


Valadares, 24 de Julho de 2011


Cruzeiro comemorativo do 50.º Aniversário


Nos jardins da rectaguarda, a caminho da gruta de Nossa Senhora de Lurdes,  foi erguido um Cruzeiro, também em granito, onde se pode ler na sua base a data comemorativa do 50.º aniversário do Seminário: 19612011.

 
 

JavaScript is disabled!
To display this content, you need a JavaScript capable browser.

 
 
 
 
Share